Arquivo de maio de 2013

17 de maio de 2013
A culpa é do Gorbatchev!

por Maria Clara R. M. do Prado

(publicado em 16/05/13 no Valor Econômico)

A imprescindibilidade do crescimento econômico para a conquista da riqueza, que reforçou as bases do sistema capitalista a partir da Segunda Guerra Mundial, tem sido questionada nos anos recentes por alguns economistas, com o argumento de que o uso dos recursos naturais teria chegado ao ponto de exaustão. O planeta Terra não aguentaria novos ciclos de expansão econômica.

A novidade não está na tese, mas no maior número de economistas que passou a aceitá-la no século XXI. Herman Daly trabalhou parte de sua vida no Banco Mundial (de 1988 a 1994) tentando convencer seus colegas da importância da preservação do meio ambiente para o crescimento econômico, sem muito sucesso.

Serge Latouche, da Universidade de Paris-Sul, desde os anos 1960 escreve sobre o assunto na condição de filósofo, cientista político e economista. Entre os vários livros e artigos, escreveu o texto “Why less should be so much more: degrowth economics” (Por que menos deveria ser muito mais: economia do decrescimento), publicado no Le Monde Diplomatique (dez/2004). O consumo excessivo é uma preocupação sempre presente nos escritos de Latouche.

Em verdade, a impossibilidade da ilimitada ambição humana ser saciada pelos bens e serviços disponíveis em um mundo que, por ser global tornou-se mais vulnerável, ganhou evidência com a crise de 2008. Dois fatos ocorridos no final do século XX podem ajudar no entendimento do quadro.

[ leia mais ]